Conecte-se Conosco

Esportes

Alemão desafia Everest no inverno, sozinho e sem oxigênio suplementar

Publicado

em

Os restos esfarrapados da barraca cor de laranja oscilam ao vento. Uma corda pende, solitária, de uma muralha de rocha de 100 metros de altura. O som dos “crampons” (estrutura de metal com algumas pontas, acoplada à sola do calçado para melhor locomoção) rangendo na neve e no gelo rompe o silêncio.

Só uma mochila aparece, e ela pertence a Jost Kobusch, o alemão que no momento merece ser descrito como o alpinista mais solitário do planeta.

Kobusch está no Monte Everest, no auge do inverno, tentando escalar a montanha mais alta do planeta durante uma temporada em que quase ninguém ousa arriscar uma escalada.

Não há pessoa alguma visível em um raio de muitos quilômetros, apenas Kobusch e seu desafio de 8.848 metros de altitude: tornar-se a primeira pessoa a escalar o Everest sozinha, no inverno, e sem oxigênio suplementar.

Continue lendo
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Celebridades

Motoristas da Uber e 99 se organizam para lançar um aplicativo de transporte em SP

At vero eos et accusamus et iusto odio dignissimos ducimus qui blanditiis praesentium voluptatum deleniti atque corrupti.

Publicado

em

De

Foto: Shutterstock

O celular toca solicitando uma nova viagem. Valmir verifica a distância que o separa do passageiro, que espera em um ponto de São Paulo, e o rejeita. “Virei matemático dirigindo”, ironiza este motorista de Uber, obrigado a fazer cálculos para terminar o dia com saldo positivo. “Pelas altas da gasolina, tenho que fazer contas logo para escolher corridas rentáveis, e não acabar dando uma carona para o passageiro”, diz o homem de 56 anos, que há três trabalha para plataformas digitais de transporte na maior cidade na América Latina.

A precarização do ofício está levando esses trabalhadores, que somam 150 mil ativos na cidade, a se organizarem para lançar um aplicativo, que eles dizem ser pioneiro, e concorrer com os gigantes Uber e 99. Nova plataforma Chamada “Me Busca”, a plataforma criada por uma empresa brasileira e apoiada pela Ammasp (Associação de Motoboys e Motoristas de Aplicativos de São Paulo) é, segundo seus idealizadores, a primeira da região a surgir de uma iniciativa de autogestão. Embora já tenha havido um projeto anterior na Colômbia, sem sucesso. Queremos que os motoristas consigam todas as condições que as empresas não proporcionam: melhores remunerações, mais segurança e mais qualidade de vida.

Continue lendo

Esportes

Experts compartilham benefícios da bike para as saúdes física e mental

Publicado

em

De

Visto o importante engajamento do professor de educação física com o ciclismo da capital é de se esperar que ele tenha encontrado um propósito em ensinar a modalidade às pessoas. Para ele, a atividade proporciona diversos benefícios para o organismo. “Ele é mais social que qualquer outra modalidade esportiva. Por meio dele, você encontra várias tribos”, aponta.

De acordo com o educador, o esporte trabalha o cardiorrespiratório, as pernas e o core. Ainda, se feito de maneira bem orientada, não traz forte impacto aos joelhos e aos tendões. “É um excelente exercício”, informa.

Além dos proveitos físicos, a bike, na opinião do professor, leva o indivíduo a lugares que “ele nunca imaginou ter ido”. “Fazer um pedal respirando, vendo gente nova, em longas distâncias ou em trilhas e tendo contato com a natureza (ainda mais em Brasília, que é uma cidade plana e com muitos lugares bacanas) pode ser considerado uma terapia. É muito bom”, fala ele.

Estar rodeado de pessoas com o mesmo interesse em comum também é vantajoso, conforme Ray Pereira comenta. “As turmas do ciclismo são pessoas do bem, com astral muito bom. No Mountain Bike, em especial, tem muito companheirismo. Uma pessoa não deixa a outra sozinha, sempre tem alguém para te ajudar”, defende.

Continue lendo

Celebridades

Inteligência Artificial leva a cibersegurança a um novo patamar

Neque porro quisquam est, qui dolorem ipsum quia dolor sit amet, consectetur, adipisci velit, sed quia non numquam eius.

Publicado

em

De

CLM distribui a recém-lançada hipersolução de cibersegurança, nascida a partir da parceria da SentinelOne com a Barracuda

Na busca incessante para combater a criatividade e a sofisticação dos cibercriminosos, que ocasiona o aumento exponencial dos ataques, empresas especializadas agregam diferentes tecnologias para melhor proteger seus clientes.

A tradicional Barracuda Networks, especializada em soluções de segurança da informação, por exemplo, une forças com a SentinelOne e aposta na plataforma autônoma de cibersegurança Singularity XDR para ajudar seus MSPs (Managed Service Provider) a prevenir, detectar e responder às ameaças, de forma autônoma e em tempo real, com XDR gerenciado por Inteligência Artificial.

“A aliança entre essas duas empresas eleva a segurança cibernética ao próximo nível“, avalia Tom Camargo, diretor da CLM, distribuidora latino-americana de valor agregado especializada em infraestrutura para data centers, cibersegurança, proteção de dados e Nuvem, que distribui soluções da gigante do XDR, SentinelOne, e Barracuda na América Latina.

Vale lembrar que o XDR – Extended Detection and Response – é uma ferramenta para detecção e resposta multicamadas, que coleta dados e automaticamente os correlaciona em diversas camadas de segurança – e-mail, endpoint, servidor, workloads de Nuvem e redes.

A SentinelOne é reconhecida por sua solução XDR e a Barracuda adquiriu, em meados de 2021, a empresa SKOUT Cybersecurity, especializada em SaaS para MSPs, com plataforma e serviços de XDR.

Camargo explica que a SentinelOne tem uma plataforma de novíssima geração baseada em Inteligência Artificial que não precisa esperar a central identificar um novo ataque, gerar uma assinatura e disponibilizá-la para download.

“O que pode levar várias horas. O SentinelOne dispensa esse processo, identificando mudanças no comportamento do endpoint, dos servidores, da rede e pronto”, assinala o executivo.

Por sua vez, a Barracuda, também distribuída pela CLM, quer fortalecer seu portfólio de proteção e resposta de endpoint para os MSPs, o que é mais efetivo com a integração de recursos de API de última geração e de fluxo de trabalho flexíveis da plataforma SentinelOne.

Agora, tanto os MSPs que usam o Barracuda SKOUT Managed XDR, quanto os que usam o XDR da SentinelOne podem ter acesso a análises, detecção e relatórios de incidentes, de forma muito ágil e simples.

Continue lendo

Destaque