Conecte-se Conosco

Negócios

Formatura da Escola Técnica FAT acontece neste sábado

Publicado

em

Cerimônia reúne formandos nos cursos de Administração, Recursos Humanos e Serviços Jurídicos

A Fundação de Apoio à Tecnologia (FAT) realiza, no próximo sábado (9), a formatura da 5ª turma de alunos da Escola Técnica FAT para os cursos de Administração, Recursos Humanos e Serviços Jurídicos. São cerca de 130 formandos, que iniciaram os cursos em 2022. A cerimônia, marcada para iniciar às 9h, terá a participação dos paraninfos – professores Marino Alves (RH), Milena Pereira (Serviços Jurídicos) e Eduardo Porto (Administração) – e da Dra. Lara Andrea Crivelaro, escolhida como Patronesse. Ela é diretora do Educbank, empresa que apoia cursos de educação básica através de uma linha de financiamento estudantil. O evento será transmitido online pelo link https://l.ead.me/formatura2023

Cesar Silva, presidente da Fundação FAT, fará a abertura do evento. Ele reforça o compromisso da instituição no fomento à empregabilidade no País. “Estamos passando por um período delicado na Educação brasileira, com algumas reformas que não priorizam o preparo profissional dos jovens. Através dos cursos, 100% gratuitos, colocamos em prática nosso papel social de disseminar o conhecimento e de apoiar avanços através da educação e tecnologia”, afirma.

Os cursos

A turma de Técnico em Administração tem por objetivo formar profissionais para atuarem no planejamento organizacional e nos processos das atividades da área de administração, na operação, controle e avaliação dos ciclos de gestão. O programa desenvolve a educação profissional integrada ao trabalho, à ciência e à tecnologia. E dispõe, ao mercado de trabalho, profissionais altamente qualificados, responsáveis e comprometidos com o trabalho na sua área de atuação.

Já o curso Técnico em Recursos Humanos forma profissionais por meio de ações que articulem e mobilizem conhecimentos, habilidades, valores e atitudes em gestão de pessoas de forma potencialmente criativa e que estimule o aprimoramento contínuo. O programa oferece uma formação científica e técnica para atuar em organizações de diferentes níveis; articular as competências do perfil profissional para analisar, criticar e atuar nas questões da organização e buscar melhorias que proporcionem transformações; e aplicar técnicas de planejamento, gestão, avaliação e controle, para o melhor desempenho das equipes e organizações.

O curso Técnico em Serviços Jurídicos, por sua vez, tem o objetivo de formar profissionais para atuarem no planejamento regulatório e nos processos das atividades da área de legislação, na operação, controle e avaliação dos ciclos de operação dos processos jurídicos.

Continue lendo

Negócios

Governança de Inteligência Artificial é a nova fronteira do ESG

Publicado

em

De

Por Alexandre Pegoraro (*)

A lógica de que a humanidade deve controlar a Inteligência Artificial o mais rápido possível ao invés de permitir que ela controle os humanos no futuro tem desencadeado uma verdadeira corrida em todo o mundo em busca das melhores formas de garantir o uso ético dessa tecnologia. Todo este movimento intenso em torno do tema, trabalha no sentido de transformar a Governança de IA na nova fronteira do ESG tendo a letra ‘G’ na posição de protagonismo.

Só para ter ideia da proporção de importância que o tema alcançou, basta uma rápida retrospectiva para constatar que em novembro do ano passado, durante o evento AI Safety Summit, no Reino Unido, 28 países, incluindo o Brasil, assinaram a chamada Declaração de Bletchley onde assumem uma série de compromissos neste sentido.

Mais recentemente, no final de março, os 193 Estados-membros das Nações Unidas aprovaram por consenso uma resolução proposta pelos Estados Unidos sobre a governança da Inteligência Artificial (IA).

Enquanto isso, a União Europeia já avançou ainda mais com a aprovação de sua própria lei a respeito do assunto. É importante ressaltar que essa nova legislação prevê a aplicação de multas que chegam a 35 milhões de euros ou 7% do volume de negócios das organizações nos casos em que se comprove o uso de sistemas de IA proibidos sem a devida diligência na aplicação desta tecnologia.

No Brasil, o debate também avança tendo como mais recente movimento uma Carta Aberta assinada por 39 entidades ligadas à inovação dos mais diferentes segmentos econômicos defendendo a tese de que o Marco Regulatório da Inteligência Artificial no Brasil deve levar em conta as normas setoriais, as estruturas e experiências já existentes, contando com cooperação institucional e uma avaliação dos impactos da regulação sobre o desenvolvimento econômico, a inovação e a competitividade.

O texto deste documento, aliás, traz à tona uma das maiores preocupações dos especialistas que é a necessidade de evitar que o excesso de regulamentação para cumprir os objetivos de ética, segurança e governança, acabe por travar o desenvolvimento da IA em todo o seu potencial de gerar negócios e soluções que, na prática, beneficiam a própria humanidade.

Neste sentido, os chamados Sandbox Regulatórios surgem como uma ferramenta eficiente, permitindo a experimentação de inovações em um ambiente controlado, sujeito a requisitos atípicos. Essa prática busca encontrar um equilíbrio entre regulamentação e inovação, evitando excessos regulatórios e possibilitando que os reguladores ajustem seu arcabouço legal com base nas necessidades do mercado e na compreensão das dinâmicas em evolução.

Seja como for, consultorias globais como o Gartner, por exemplo, recomendam que as organizações implementem um programa de governança de IA para catalogar e categorizar casos de uso de IA e resolver quaisquer instâncias banidas o mais rápido possível.

Isto porque, segundo o vice-presidente analista dessa instituição, Nader Henein, quase todas as organizações estão expostas à Lei de IA porque não são apenas responsáveis pelas capacidades de IA que constroem, mas também pelas capacidades que já adquiriram.

Dessa forma, a primeira ação a tomar seria descobrir e catalogar os recursos habilitados para IA com detalhes suficientes para a avaliação de risco subsequente.

Para isso, é necessário que não só a própria empresa, mas também seus fornecedores e desenvolvedores, realizem a descoberta e listagem de cada sistema habilitado para IA implantado em toda a organização. Isto facilitará a categorização subsequente num dos quatro níveis de risco descritos na lei europeia, por exemplo, que são: sistemas de IA de baixo risco, sistemas de IA de alto risco, sistemas de IA proibidos e sistemas de IA de uso geral.

Como se vê, é um desafio enorme e deve começar a ser enfrentado de uma forma prática o quanto antes. A governança, tida até então como a letra menos glamourosa na comparação com o social e a sustentabilidade, começa a virar o jogo do mundo ESG.

(*) Alexandre Pegoraro, CEO do Kronoos, plataforma SaaS para compliance que realiza pesquisas em milhares de fontes para conferir a idoneidade de pessoas e empresas.

Continue lendo

Negócios

A nova onda do Branding Pessoal: a chave para autoridade e aumento de vendas

Publicado

em

De

Na era digital, a criação de uma marca pessoal forte não é apenas uma vantagem competitiva, mas uma necessidade para profissionais e empresários que desejam destacar-se no mercado. O branding pessoal envolve a definição estratégica de quem você é, o que representa e como isso se alinha às necessidades do seu público-alvo. Esta prática não só melhora a percepção pública, mas também aumenta as oportunidades de carreira, vendas e autoridade nas redes sociais.

Anna Evans, especialista em branding da Eve Comunica, enfatiza a importância de uma marca pessoal bem construída: “A marca pessoal é o reflexo direto de suas crenças, valores e capacidades. Ao posicionar-se claramente, você não apenas atrai as oportunidades certas, mas também estabelece uma conexão autêntica com seu público, o que é fundamental para a construção de confiança e credibilidade.”

Impacto do Branding Pessoal nas Vendas e Redes Sociais

Segundo estudos recentes, da HubSpot, cerca de 77% dos compradores tendem a confiar mais e fazer negócios com empresas cujos líderes têm uma presença ativa e positiva nas redes sociais. A representação autêntica de uma marca pessoal nas redes sociais não apenas humaniza o profissional, mas também fortalece relações comerciais e aumenta as vendas de maneira significativa.

O branding pessoal eficaz ajuda a diferenciar-se em mercados saturados, criando uma identidade única que ressoa com o público. Isso se traduz em uma maior visibilidade e reconhecimento, essenciais para a captação de novos clientes e para manter a fidelidade dos já existentes. Além disso, uma marca pessoal forte pode facilitar a transição para o empreendedorismo, ajudando a estabelecer uma base sólida para novos negócios.

Estratégias para Construir uma Marca Pessoal Impactante de acordo com Anna Evans:

  1. Definição de Propósito e Valores: O primeiro passo para construir uma marca pessoal é definir claramente seus valores, propósitos e o que você deseja que as pessoas associem a você. Isso deve refletir suas paixões, especialidades e o impacto que deseja causar.
  2. Consistência Visual e Comunicacional: Manter uma consistência em todos os pontos de contato com o público, desde a foto do perfil até as publicações nas redes sociais, é crucial para reforçar sua identidade de marca. Isso inclui a escolha cuidadosa de suas palavras, imagens e temas que você aborda
  3. Engajamento e Autoridade: Estabelecer-se como uma autoridade no seu campo através de conteúdo relevante e educativo pode aumentar significativamente seu reconhecimento e respeitabilidade. Compartilhar insights, interagir com seguidores e participar de discussões são práticas que fortalecem a percepção de expertise
  4. Redes de Contato: Expandir sua rede de contatos e interagir com outros profissionais não só amplia sua visibilidade, mas também abre portas para novas oportunidades de negócios e colaborações.

“Ao seguir estas estratégias, profissionais de todas as áreas podem aproveitar o poder do branding pessoal para impulsionar suas carreiras, aumentar suas vendas e estabelecer uma presença dominante nas redes sociais”, finaliza Anna Evans.

Sobre Anna Evans

Anna Evans é uma especialista em branding e estratégia digital renomada, com um histórico impressionante no gerenciamento de crises e na inovação, incluindo reality shows. Sua habilidade em moldar a percepção pública e construir marcas pessoais duradouras foi comprovada em vários momentos marcantes da televisão.

Além da gestão de crises, Anna se destaca na construção de narrativas que ressoam com o público em diversas plataformas. Seu sucesso em orientar e trabalhar com marcas, incluindo com gastronomia  é um testemunho de sua visão estratégica e da confiança depositada.

Um dos cases de sucesso foi a estratégia criada para a marca  “Cenoradas”, a primeira marca de bolo de cenoura do mundo, onde criou todo o planejamento estratégico para levar os produtos para todo o Brasil.

Como especialista em branding, Anna Evans traz uma riqueza de experiência e um profundo entendimento das nuances da televisão realidade e influência digital. Suas percepções e previsão estratégica a tornam um recurso valioso para qualquer discussão, painel ou evento focado em mídia, entretenimento e o poder da imagem na era digital.

Continue lendo

Negócios

A Revolução visual e audiovisual no mundo dos negócios: a chave para a sobrevivência empresarial

Publicado

em

De

Anna Evans, especialista em estratégia digital, ilustra como o poder transformador do visual e audiovisual são vitais para o futuro das empresas no mercado digital

Em um mundo cada vez mais digital, a importância do visual e do branding para as empresas não pode ser subestimada. Um estudo da Brain Rules revela que as pessoas lembram de 65% das informações quando acompanhadas de imagens, em comparação com apenas 10% quando as informações são apresentadas de forma textual. Isso destaca a necessidade urgente das empresas investirem nessa área para se manterem competitivas.

Anna Evans, especialista em estratégia e posicionamento digital, enfatiza a importância dessa tendência. “O branding e o audiovisual são fundamentais para criar uma experiência imersiva e memorável para o cliente. As empresas que ignorarem essa realidade correm o risco de ficar para trás“, alerta Evans.

A integração do visual com o audiovisual é crucial para o sucesso. Segundo o relatório State of Video Marketing 2021 da Wyzowl, 86% dos consumidores desejam ver mais conteúdo em vídeo das marcas que apoiam. Além disso, um estudo da HubSpot indica que o uso de imagens de alta qualidade pode aumentar a taxa de conversão em até 40%.

No entanto, não se trata apenas de estética. A consistência visual e a narrativa coerente são essenciais para construir uma marca forte e confiável. “Uma estratégia bem elaborada de visual e audiovisual pode elevar a percepção da marca e fortalecer a conexão com o público“, explica Evans.

As empresas que reconhecem a importância do branding e do audiovisual estão investindo pesadamente nessa área. De acordo com a pesquisa State of Video Marketing 2021 da Wyzowl, 86% das empresas usam o vídeo como ferramenta de marketing, um aumento significativo em comparação com anos anteriores.

Em conclusão, a mensagem é clara: o branding e o audiovisual são elementos cruciais para o sucesso das empresas na era digital. Como afirma Anna Evans, “Investir em uma estratégia robusta de visual e audiovisual não é mais uma opção, mas uma necessidade para as empresas que desejam prosperar no mercado atual”.

Sobre Anna Evans

Anna Evans é uma especialista em branding e estratégia digital renomada, com um histórico impressionante no gerenciamento de crises e na inovação, incluindo reality shows. Sua habilidade em moldar a percepção pública e construir marcas pessoais duradouras foi comprovada em vários momentos marcantes da televisão.

Como a estrategista por trás da persona pública de Biel em “A Fazenda 12”, Anna demonstrou sua expertise em navegar pelas dinâmicas de audiência e influência midiática, levando-o ao segundo lugar. Sua compreensão profunda das interações entre público e mídia garantiu que a imagem de Biel fosse cuidadosamente gerenciada e positivamente recebida.

Além da gestão de crises, Anna se destaca na construção de narrativas que ressoam com o público em diversas plataformas. Seu sucesso em orientar e trabalhar com marcas, incluindo com gastronomia é um testemunho de sua visão estratégica e da confiança depositada.

Um dos cases de sucesso foi a estratégia criada para a marca “Cenouradas”, a primeira marca de bolo de cenoura do mundo, onde criou todo o planejamento estratégico para levar os produtos para todo o Brasil.

Como especialista em branding, Anna Evans traz uma riqueza de experiência e um profundo entendimento das nuances da televisão realidade e influência digital. Suas percepções e previsão estratégica a tornam um recurso valioso para qualquer discussão, painel ou evento focado em mídia, entretenimento e o poder da imagem na era digital.

Continue lendo

Destaque