Conecte-se Conosco

Saúde

Rezum chega ao Brasil como técnica promissora para tratamento da Hiperplasia Benigna da Próstata

Publicado

em

Novo tratamento traz vantagens por ser minimamente invasivo, ter eficácia comprovada e preservar a função sexual. Técnica já existe há 8 anos nos EUA e beneficiou milhares de pacientes. Dr. Bruno Benigno, um dos médicos pioneiros certificados no País e que já disponibiliza o novo tratamento, explica as vantagens da terapia

A hiperplasia benigna da próstata (HBP) é uma condição comum entre os homens, principalmente após os 50 anos. À medida que a próstata cresce, ela pode comprimir a uretra, causando sintomas desconfortáveis e, em alguns casos, sérias complicações.

Até pouco tempo atrás, poucas opções de tratamento eram oferecidas e algumas, com efeitos bastante negativos para o paciente. “O REZUM é uma Terapia Minimamente Invasiva (TMI) que utiliza vapor de água para tratar o aumento benigno da próstata. O procedimento envolve a inserção de uma sonda na uretra do paciente e aplicação de vapor diretamente no tecido prostático afetado”, explica Dr. Bruno Benigno, um dos chefes de Urologia e Oncologia do Hospital Oswaldo Cruz e um dos pioneiros no Brasil nesse tipo de tratamento.

Ele ainda pontua os benefícios da nova terapia, que é um tratamento minimamente invasivo e traz menos chance de “perda” da ejaculação (a chamada ejaculação retrógrada), sem os riscos do sangramento ou necessidade de internação. “O Rezum é opção para quem que não quer passar pelas cirurgias tradicionais. É uma alternativa também para quem não se adaptou às medicações”, completa.

As vantagens não param por aí. Benigno lembra que o Rezum proporciona um menor tempo de recuperação, tem menor risco de complicações em comparação com a cirurgia tradicional, pode ser feito em regime ambulatorial e ainda traz menor desconforto pós-operatório. “Os resultados têm eficácia comprovada, como o alívio dos sintomas urinários associados à HBP, redução do tamanho da próstata, melhora do fluxo urinário e redução da necessidade de medicamentos para HBP”.

De acordo com o urologista, um dos maiores benefícios da nova técnica é a preservação da função sexual, já que a terapia diminui o risco de disfunção erétil em comparação com a cirurgia tradicional e preserva os nervos responsáveis pela função erétil. “É a técnica com menor risco de ejaculação retrógrada (20%) em comparação com as outras técnicas (que chegam a até 80%).”

Uma das poucas desvantagens que existem está relacionada ao preço. Como é uma terapia que acaba de chegar ao Brasil, ainda não é coberta por convênios ou pelo sistema público de saúde. Existem apenas 8 máquinas no Brasil, sendo 4 em São Paulo.

O urologista lembra que é fundamental a avaliação médica individualizada para determinar a melhor opção de tratamento para cada paciente. “É preciso conversar com seu médico especialista sobre o REZUM e outras alternativas disponíveis para escolher a abordagem mais adequada à sua condição.

Dr. Bruno Benigno

Desde 2017 é um dos chefes de Urologia do Centro de Oncologia e do Centro de Urologia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz (SP), é fundador da Clínica Uro Onco em São Paulo, é especialista no tratamento do câncer do sistema urinário (masculino e feminino) e sistema reprodutor masculino, no tratamento do câncer de próstata, rim, bexiga, testículos e cálculos do sistema urinário. Tem subespecialização em Cirurgia Robótica, Laparoscopia e Terapia Focal (HIFU).

Youtube | Videocast Doutor Bruno Benigno

Instagram | @dr_benigno

Facebook | Bruno Benigno

Blog | Uro Onco

Continue lendo
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Como a obesidade está relacionada à Esclerose Múltipla

Publicado

em

De

Especialista explica como uma doença perigosa pode despertar uma patologia neurológica

A obesidade parece estar constantemente em pauta. Mesmo com os perigos da doença expostos, dados do Ministério da Saúde, obtidos em um levantamento inédito em 2023, apontaram que a obesidade atinge cerca de 6,7 milhões de pessoas no Brasil, um crescimento de 29,6% em apenas 4 anos. Ela inclusive passou pela famosa convenção americana de inovação SXSW 2024 (South by Southwest), que apresentou um novo medicamento. De acordo com diversos especialistas no assunto, é uma doença bastante perigosa que pode desencadear várias outras doenças.

Dr. Matheus Wasem, neurologista especialista em Esclerose Múltipla, que nos contou sobre estudos que correlacionam a presença de obesidade (principalmente durante a infância) com o risco aumentado de desenvolver EM. “Acredita-se que a presença do tecido adiposo em excesso traga para o organismo uma situação pró-inflamatória para a pessoa e aumente o risco de doenças cardiovasculares no geral e também as doenças autoimunes, como a Esclerose Múltipla” Explica o especialista.

Sabemos que a obesidade por si só é maléfica para qualquer pessoa, com ou sem EM. É uma doença com várias causas (fatores genéticos, disfunções endócrinas e estilo de vida) e precisa ser combatida em todas as pessoas. Aumenta o risco de doenças cardiovasculares, como derrame e infarto do coração. Além desses riscos, os pacientes que têm EM e obesidade estão mais sujeitos ao desenvolvimento de surtos da EM e o aparecimento de lesões cerebrais da doença.

Algumas medicações para EM são calculadas pelo peso da pessoa. Sendo assim, quanto mais obeso o indivíduo, maior carga de medicação será necessária. Estudos apontam que o emagrecimento ajuda no controle da doença, independentemente da medicação que está sendo utilizada. Sendo assim, a gestão do peso e a adoção de um estilo de vida saudável podem afetar o curso da EM em pacientes obesos.

O Dr. Matheus Wasem explica que “É uma conta matemática simples: Paciente obeso com Esclerose Múltipla tem riscos de surtos da doença aumentado, enquanto o paciente não obeso com Esclerose Múltipla tem risco de surto da doença diminuído. Por isso, a manutenção do peso ideal e a adoção de bons hábitos de vida (não fumar, exercitar-se regularmente, cuidar com a alimentação e com a saúde emocional) pode trazer resultados positivos para o curso da Esclerose Múltipla e isso vem a se somar ao seu tratamento medicamentoso da doença”.

Sobre o Dr. Matheus Wasem

O Dr. Matheus Wasem se dedica a oferecer um atendimento personalizado, priorizando o bem-estar de cada paciente por meio de uma abordagem centrada no indivíduo, enfatizando a importância da educação e da conscientização. Com uma formação enriquecedora, que inclui um Observership em Esclerose Múltipla no renomado Hospital Johns Hopkins e um Mestrado em Neuroimunologia e Esclerose Múltipla pela UAB/CEMCAT em Barcelona, ele se destaca como uma autoridade na área, contribuindo significativamente para avanços no diagnóstico e tratamento da Esclerose Múltipla. Atualmente, atende online para qualquer lugar do Brasil e presencial em Marechal Cândido Rondon.

Continue lendo

Saúde

Farmacêutica de Mato Grosso cria método inovador para aplicação da Fitoterapia Integrativa

Publicado

em

De

A fitoterapia, prática ancestral de utilizar plantas medicinais para a saúde preventiva e tratamento de doenças, está ganhando destaque no cenário empresarial brasileiro, especialmente entre os profissionais farmacêuticos. Em Mato Grosso, a Dra. Isa Bieski doutorada em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Mato Grosso e pós-doutorado em Etnobotânica de Plantas Medicinais, desenvolveu um método inovador para aplicação da Fitoterapia Integrativa, resultando em uma significativa receita de mais de R$ 800 mil no último ano.

A Fitoterapia é uma técnica que estuda as funções terapêuticas das plantas medicinais para prevenção e tratamento de doenças. Médicos, nutricionistas, farmacêuticos, fisioterapeutas, enfermeiros, biomédicos e outros profissionais de saúde são capacitados para prescrever fitoterápicos aos seus pacientes, com o objetivo de melhorar o organismo, ajudar no combate de doenças e atuar na prevenção de problemas de saúde. O principal foco do Método é tratar o doente na integralidade com técnicas da Epigenética, Fito Neuromodulação e Fitoterapia Integrativa.

Com 20 anos de experiência na área farmacêutica, Dra. Isa Bieski direcionou sua atenção à fitoterapia com o objetivo de auxiliar principalmente aqueles que buscam um tratamento natural, eficaz e efetivo. Segundo ela, muitas vezes esses pacientes não recebem o tratamento adequado, sendo negligenciados pelo sistema de saúde brasileiro, que tende a tratar somente a doença e não o doente.

Dessa percepção surgiu o Programa de Fitoterapia Clínica Baseado em Evidências, onde tem a aplicabilidade sistêmica do Método Fitoclin, lançado em 2021. Este método se baseia em dois pilares fundamentais: a captação de pacientes através do empreendedorismo digital na área da saúde 6.0 e a prescrição de plantas medicinais, fitoterápicos e óleos essenciais.

Dra. Isa explica que o Método Fitoclin adota uma abordagem baseada na epigenética e na detoxificação integrativa, buscando o equilíbrio entre a saúde física, mental, social, emocional e espiritual do paciente. Através da identificação das causas dos problemas de saúde, é possível promover uma “limpeza” integral utilizando plantas medicinais e fitoterápicos.

A farmacêutica ressalta que a fitoterapia transcende a lógica da indústria farmacêutica, afirmando que “os remédios não curam, apenas provocam mais dependência por mais remédios”.
Sua atuação visa oferecer uma opção complementar mais sistêmica e integrativa, sendo muito menos invasiva para o tratamento de doenças.

“O que mais me motivou a implantar meu consultório e ter como prescrição exclusivamente às plantas medicinais e fitoterápicos foram os acompanhamentos de muitos casos em que 1 mesma planta pode tratar inflamação e úlcera, observado durante minhas pesquisas de especialização, mestrado e doutorado, o que é impossível com os medicamentos sintéticos que, neste caso, causam efeitos colaterais gravíssimos. Lembro-me que nos primeiros meses atuando no meu consultório tratei uma paciente com fibromialgia e outra com insônia e os resultados foram surpreendentes. No caso da insônia, o paciente tomava clonazepam há mais de 20 anos e ficou curado em apenas 2 meses de tratamento com os fitoterápicos. Estes são alguns dos muitos casos que poderia relatar e que tornam minha missão formar fitoterapeutas, pois todos os dias chegam inúmeros pacientes querendo um tratamento mais natural e mais efetivo.”

Para além dos benefícios à saúde, o Método Fitoclin proposto por Isa Bieski também apresenta oportunidades econômicas para os profissionais farmacêuticos. Através do Instituto do Saber Ativo (Instituto Isa), Dra. Isa oferece cursos sobre seu método, possibilitando ganhos financeiros extras acima de R$ 10 mil por mês através de consultas integrativas online ou presenciais, uma área ainda pouco explorada no Brasil.

Além do ensino sobre fitoterapia, os cursos oferecidos pelo Instituto Isa também abordam aspectos fundamentais de toda a trajetória para o atendimento ao paciente, uma lacuna frequentemente observada na formação dos farmacêuticos. Isa Bieski destaca que muitos profissionais não recebem treinamento adequado para lidar com as necessidades individuais dos pacientes, o que contribui para uma abordagem mais impessoal no atendimento.

Com reconhecimento nacional como uma das principais especialistas em fitoterapia clínica do Brasil, Isa Bieski contribui ativamente para a regulamentação e utilização das plantas medicinais no país. Sua participação em comissões do Ministério da Saúde e colaboração na elaboração de resoluções do Conselho Federal de Farmácia demonstram seu comprometimento em promover práticas mais integrativas e eficazes no campo da saúde.

Atualmente, o Instituto ISA conta com mais de cinco mil alunos em seus cursos de formação básica, incluindo mais de 200 farmacêuticos de diversas regiões do Brasil. O impacto positivo desses cursos não se limita apenas aos profissionais e suas famílias, mas também se estende aos pacientes, contribuindo para uma mudança significativa na qualidade do atendimento farmacêutico no país.

Ao finalizar, Isa Bieski expressa sua satisfação em contribuir para o resgate da boa prática farmacêutica no Brasil, destacando a alegria em fazer a diferença na vida dos profissionais e pacientes envolvidos.

Saiba mais sobre o projeto da especialista entrevistada no link abaixo
https://www.instagram.com/dra.isafito?utm_source=ig_web_button_share_sheet&igsh=ZDNlZDc0MzIxNw==

Continue lendo

Saúde

Dra. Fernanda Aterje: Referência em Odontologia com 25 Anos de Experiência

Publicado

em

De

Dra. Fernanda Aterje, cirurgiã dentista formada pela Universidade Vale do Rio Verde há 25 anos, é reconhecida por sua vasta experiência em lentes de contato, facetas de resina e clareamento dental. Com um currículo, destaca-se seu curso de aperfeiçoamento em Odontologia estética e adesiva, ministrado pelo renomado Dr. Garófalo em São Paulo.

Além disso, Dra. Fernanda investe em sua formação na área de periodontia, participando de cursos com a Dra. Cristina Miura, e também na área de transformação do sorriso pela instituição Optical. Seus anos de dedicação e estudo resultaram em um tratamento de excelência para todos os seus pacientes.

No seu consultório, os pacientes recebem um atendimento exclusivo e personalizado, aliado a alta tecnologia, proporcionando conforto e segurança em todos os procedimentos. Destaca-se a presença da câmera intraoral Skycam, que amplia a imagem em até 60 vezes, possibilitando uma visualização precisa e contribuindo para um diagnóstico mais eficaz dos problemas bucais.

Com uma carreira pautada pela competência e pelo compromisso com a saúde bucal, Dra. Fernanda Aterje continua a ser uma referência na odontologia brasileira, oferecendo tratamentos de qualidade e resultados satisfatórios aos seus pacientes.

Continue lendo
Propaganda

Destaque