Conecte-se Conosco

Saúde

Dr Marcelo Antonio dá 10 dicas que podem ajudar a reduzir o inchaço e perder algumas gordurinhas indesejadas

Publicado

em

Hidratação com Água:
Aumente a ingestão de água ao longo do dia para ajudar na eliminação de toxinas e redução do inchaço, ao menos 2,5L ao longo do dia.

Chás Diuréticos:
Opte por chás diuréticos, como chá verde, hibisco ou cavalinha, que podem auxiliar na retenção.

Alimentação Balanceada:
Mantenha uma alimentação equilibrada, com frutas como abacate, acerola, coco, maçã, vegetais verdes folhosos e proteínas – frango, carnes magras e ovos além de oleogenosas como castanhas de caju ou do Brasil.

Redução de Sódio:
Diminua o consumo de alimentos ricos em sódio, como alimentos processados, fast food e alimentos enlatados.

Exercícios Aeróbicos:
Inclua exercícios aeróbicos na sua rotina, como caminhadas, corridas ou dança, para queimar calorias e estimular o metabolismo.

Porções Controladas:
Controle as porções de suas refeições para evitar o excesso de calorias.
Evite Alimentos Inflamatórios:

Reduza o consumo de alimentos que podem causar inflamação, como açúcar refinado, alimentos fritos, trigo e gorduras saturadas.
Jejum Intermitente (se for apropriado para você):
Consulte um profissional de saúde para considerar o jejum intermitente, se adequado ao seu perfil, porém pular o jantar ou fazê-lo até as 18 horas é interessante.

Sono Adequado:
Certifique-se de ter uma boa qualidade de sono, pois a falta de sono pode contribuir para o ganho de peso.

Gerenciamento do Estresse:
Pratique técnicas de gerenciamento de estresse, como meditação, agradeça ao invés de se queixar, viva o hoje pois ele é breve, respirar profundamente com olhos fechado ajuda e muito, já que o estresse está relacionado ao ganho de peso.

Lembrando sempre que é fundamental consultar um profissional de saúde antes de fazer qualquer mudança significativa na dieta ou no estilo de vida, para garantir que seja seguro e adequado para você.

Continue lendo

Saúde

Especialista da saúde ganha por unanimidade a posse da Câmara Técnica do Cremeb por criar um novo modelo de check-up feminino

Publicado

em

De

Fundadora do novo estilo de check-up médico na Bahia, a Dra. Anna Paola Noya Gatto foi eleita por unanimidade para a posse na Câmara Técnica do Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (CREMEB). A mastologista foi a primeira mulher a criar ações gratuitas para o Outubro Rosa e uma das primeiras baianas a se especializar em Medicina da Prevenção. A inovação mais renomada de Anna, porém, foi A Clínica da Mulher, que está se destacando no Brasil por criar um novo modelo de check-up para as pacientes.

“Você chega e passa por uma sequência de exames com médicas, todas mulheres, que já fazem as checagens ali mesmo”, explica Rita Brandão, 50, que é empresária e chegou a ficar dois anos sem fazer check-up. “Isso de ter que ir fazer os exames em vários locais diferentes e depois ainda voltar para a consulta era muito complicado no meu dia a dia, acabava postergando”, explica. Foi através da inovação da Dra. Anna Paola Noya Gatto que ela passou a se cuidar com periodicidade. “Vou anualmente e faço tudo de uma vez. Saio de lá com todos os resultados, sem precisar de mais etapas”, exclama, aliviada.

Por todos esses reconhecimentos pelos mais de 30 anos atuantes, o Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (CREMEB) deu a honraria para a médica. O CREMEB segue desempenhando, assim, um papel fundamental na regulação e fiscalização do exercício da medicina no estado, assegurando o cumprimento dos mais altos padrões éticos e profissionais.

Com uma equipe composta por mais de 70 médicas especialistas, Dra. Anna Paola lidera o atendimento de mulheres para outras mulheres e o check-up por faixa etária, incluindo nutricionistas e diversos profissionais em sua clínica. “Nosso objetivo é proporcionar às nossas pacientes um ambiente acolhedor e seguro, onde elas possam receber atenção médica de qualidade e se sentir empoderadas para cuidar de sua saúde”, destaca a especialista.

Ao comentar sobre a importância da posse na Câmara Técnica do CREMEB, Dra. Anna Paola ressalta: “É uma grande honra e responsabilidade representar meus colegas médicos nessa instância tão relevante. Estou comprometida em contribuir para o aprimoramento da prática médica e para a defesa dos interesses da população, especialmente das mulheres”, conclui.

Continue lendo

Saúde

Claudia Leite descobre TDAH depois de adulta

Publicado

em

De

Psicanalista explica o transtorno

Em recente entrevista a cantora Claudia Leite explicou que já na fase adulta, durante a pandemia, descobriu que possuía TDAH.

O Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) é uma condição do neurodesenvolvimento que afeta cerca de 2 milhões de pessoas no Brasil, segundo dados da Associação Brasileira do Déficit de Atenção (ABDA). E acomete cerca de 3% da população mundial, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), e pode dificultar o processo de aprendizagem de crianças e adolescentes.

À medida que a conscientização sobre o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) continua a crescer, um número crescente de adultos está descobrindo que os desafios que enfrentaram ao longo da vida podem ter uma causa subjacente.

Segundo Dr. Guilherme Rossoni, neurocirurgião, compreender e reconhecer o TDAH na fase adulta é crucial para buscar o apoio e tratamento adequados.

“O TDAH está associado a desequilíbrios nos neurotransmissores do cérebro, como dopamina, norepinefrina e serotonina. Esses neurotransmissores desempenham um papel importante no controle da atenção, foco, motivação e impulsividade. Pesquisas indicam que o TDAH está relacionado a diferenças na atividade e comunicação entre diferentes áreas do cérebro, especialmente aquelas envolvidas no controle executivo, atenção, regulação emocional e motivação.”

A psicanalista Elizandra Souza, compartilhou sua perspectiva sobre a descoberta do TDAH na idade adulta e ofereceu dicas valiosas para identificar os sintomas:

“O TDAH na idade adulta pode muitas vezes passar despercebido, pois os sintomas podem ser confundidos com características de personalidade ou outros transtornos. É importante estar atento aos sinais que podem indicar a presença do TDAH e buscar avaliação profissional caso haja suspeita.”

Atenção dispersa e dificuldade de concentração: “Adultos com TDAH muitas vezes relatam dificuldade em manter o foco em tarefas prolongadas ou se distraem facilmente por estímulos externos. Isso pode afetar significativamente seu desempenho no trabalho, nos estudos e nas relações interpessoais.”

Impulsividade e Tomada de Decisão Rápida: “A impulsividade é outra característica comum do TDAH na idade adulta. Pessoas com TDAH podem agir impulsivamente sem considerar as consequências, o que pode levar a problemas financeiros, relacionais e profissionais.”

Hiperatividade Disfarçada: “Embora a hiperatividade seja mais evidente em crianças com TDAH, em adultos, ela pode se manifestar de forma mais sutil, como inquietação interna ou sensação de estar sempre ocupado, mesmo quando fisicamente parado.”

Organização e Gestão do Tempo: “Adultos com TDAH muitas vezes lutam para organizar suas vidas e gerenciar o tempo de forma eficaz. Eles podem ter dificuldade em cumprir prazos, manter agendas e completar tarefas diárias.”

Histórico Pessoal ou Familiar: “É importante estar ciente do histórico pessoal ou familiar de TDAH, pois isso pode aumentar o risco de desenvolver o transtorno. Se houver antecedentes familiares ou se você identificar sintomas semelhantes em si mesmo, é fundamental buscar avaliação profissional.”

A especialista enfatiza a importância de uma abordagem multidisciplinar para o diagnóstico e tratamento do TDAH na idade adulta, envolvendo profissionais de saúde mental qualificados, como psiquiatras, psicólogos e terapeutas cognitivo-comportamentais. Com o apoio certo, é possível gerenciar eficazmente os sintomas do TDAH e melhorar a qualidade de vida.

Continue lendo

Saúde

Cirurgias negadas: o dilema de pacientes com dores na coluna

Publicado

em

De

De acordo com Rodolfo Damasceno, especialista em estratégias de autorizações cirúrgicas, é possível proporcionar alívio e esperança para aqueles que enfrentam esses problemas

As dores na coluna representam um desafio para milhões de pessoas em todo o mundo. Para alguns, a dor é tão debilitante que interfere drasticamente na qualidade de vida, exigindo intervenções médicas e cirurgias. No entanto, muitos pacientes se veem diante de um obstáculo ainda maior quando seus convênios médicos negam a cobertura para os procedimentos necessários.

A recusa pode deixar os pacientes em uma situação desesperadora, presos em um ciclo de dor constante e limitações físicas.

De acordo com Rodolfo Damasceno, especialista em estratégias de autorizações cirúrgicas, a qualidade de vida desses pacientes é profundamente afetada, com dificuldades para realizar tarefas cotidianas, participar de atividades sociais e até mesmo manter o emprego. “As consequências psicológicas também são significativas, com muitos pacientes enfrentando ansiedade, depressão, além de impactos diretos na auto-estima”, revela.

Soluções necessárias

Diante dessa realidade, profissionais como Damasceno desempenham um papel crucial na intermediação entre pacientes e convênios médicos, garantindo que os procedimentos necessários sejam aprovados de forma rápida e eficiente. “Os pacientes devem ter acesso facilitado aos tratamentos que precisam para recuperar sua qualidade de vida”, declara.

Além do sofrimento individual dos pacientes, a recusa de cirurgias na coluna também tem um impacto significativo na sociedade como um todo. “A incapacidade de alguns pacientes em manter o emprego devido a dores crônicas resulta em perda de produtividade, dificultando a vida de trabalhadores e seus famílias”, lamenta.

Rompendo barreiras 

Segundo o especialista, a negativa por parte dos convênios médicos é um problema que afeta milhares de pessoas em todo o mundo. “Ao reconhecer essa realidade e buscar soluções eficazes, podemos começar a romper barreiras e garantir que os pacientes recebam o tratamento adequado que precisam, proporcionando esperança e alívio para aqueles que lutam contra as dores na coluna e suas consequências”, relata.

Por outro lado, é crucial que os sistemas de saúde implementem políticas que garantam o acesso equitativo a cuidados de saúde de qualidade. “A saúde não pode ser um privilégio reservado apenas para alguns. Investir em soluções eficazes proporciona alívio e esperança para aqueles que enfrentam esses problemas”, finaliza.

Sobre Rodolfo Damasceno

Empreendedor com uma década de atuação na área de saúde, Rodolfo possui ampla expertise em estratégias de autorizações cirúrgicas junto às operadoras de saúde. Destaca-se por sua significativa contribuição, destravando mais de 1.000 processos cirúrgicos em um período de 10 anos e auxiliando médicos cirurgiões em diversas especializações.

Além de ser o criador do Método RD3x, um impulsionador para a qualidade de vida dos Médicos Cirurgiões que pode triplicar o número de cirurgias autorizadas, o especialista também criou o Método RD+, um processo de consultoria que auxilia diretamente os pacientes que buscam a realização de determinados procedimentos cirúrgicos.

Para mais informações, acesse o instagram.com/rodolfocdamasceno.

Continue lendo

Destaque