Conecte-se Conosco

Cultura

Espetáculo “Transcendências” chega ao litoral paulista neste final de semana

Publicado

em

Tendo o fogo como grande protagonista, a montagem foi criada inicialmente para o festival Festa del Fuoco, em Stromboli, Itália, e chega neste sábado à Santos e domingo à Ubatuba

Trazendo a arte circense do fogo em diversas modalidades de malabarismo, corda bamba, bambolês e led, em números de solos, duetos e conjuntos, o Projeto Triskle apresenta o espetáculo circense Transcendências. Tendo o fogo como grande protagonista, a montagem foi criada inicialmente para o festival Festa del Fuoco, em Stromboli, Itália, e chega ao Estado de São Paulo nos meses de maio e junho, com datas em Campinas, Botucatu, Santos, Ubatuba e São Paulo. O espetáculo começou a turnê por São José dos Campos e São Sebastião na primeira semana de maio e também já passou por Botucatu e Campinas. Em São Paulo ainda será ministrada uma oficina gratuita onde serão abordadas questões de segurança que os integrantes do Projeto Triskle consideram essenciais, em seus mais de 15 anos de experiência com fogo.

A apresentação em Santos acontece neste sábado, no Jardim Botânico, a partir das 17h (oficina) – a entrada é gratuita.

No domingo, o espetáculo segue para Ubatuba, e poderá ser assistido no domingo, a partir das 19h na Praça Anchieta – também de forma gratuita.

Concebido como um espetáculo para espaços abertos, parques ou praças, o trabalho pretende levar a arte circense do fogo para um público diverso: “Partimos da vontade de criar conexões entre bambolês e buugengs, entre didgeridoos e bambolês, entre a corda e o fogo, e ao mesmo tempo tínhamos o desejo de ir além dos nossos limites com a pirofagia, desbravando outros caminhos”, explica Barbara Francesquine, artista da trupe e diretora geral do espetáculo, que decidiu levar o projeto inicial para outro patamar.

Para assistir a um teaser do espetáculo, clique aqui

Instagram: https://www.instagram.com/projetotriskle/

site: www.projetotriskle.com

Para tanto, o novo trabalho acabou ganhando a colaboração da dramaturga Anna Toledo na elaboração do roteiro, que, em colaboração com os artistas, propôs provocações cênicas para a construção do espetáculo. Os números circenses narram as jornadas de três forças: a Curiosidade, a Coragem e a Virtude (representadas pelos artistas Alexandre Salomão, Barbara Francesquine e Gustavo Olitta). Através de jogos e desafios, cada “força” vislumbra nas outras a complementaridade e encontra a possibilidade de transcendência. 

“O grande desafio foi elaborar a criação de forma que nós três conseguíssemos executar tudo sozinhos, inclusive a parte técnica, sem ajuda de técnicos de palco”, diz Barbara, ressaltando que esta autossuficiência é essencial para a vocação viajante e “de rua” do espetáculo. Entretanto, para a montagem que estreia no próximo dia 06, a trupe contará com uma equipe de colaboradores, que os auxiliará em toda a logística para levar “Transcendências” para as seis cidades em que o espetáculo será apresentado.

O resultado visual é mágico. Números circenses de alta voltagem poética e energética exploram os recursos e limites do elemento fogo, símbolo da transformação, da luz, dos grandes desafios e ritos, em exibições que reúnem mistério e virtuosismo. A trilha de Alexandre Salomão traz temas ancestrais dialogando com beats contemporâneos, propondo uma alquimia de elementos também através da música.

A oficina que será ministrada gratuitamente antes do espetáculo em São Paulo terá duas horas de duração e irá abordar questões de segurança que os integrantes do Projeto Triskle consideram essenciais, em seus mais de 15 anos de experiência com fogo. Entre os tópicos abordados estão combustível, material para produção de equipamentos, fornecedores, material para figurino, questões de segurança em ensaios e apresentações – tudo voltado para segurança no trabalho do artista circense com fogo. 

O projeto é uma realização do Governo do Estado de São Paulo, da Secretaria de Economia e Cultura Criativa, do ProAC Editais, da Dente de Leão Cultural e do Projeto Triskle.

Serviço:

ESPETÁCULO TRANSCENDÊNCIAS

 

27/05 (sábado)

Santos – SP 

Jardim Botânico de Santos

  1. João Fraccaroli, s/n – Bom Retiro

Horário: 17h

Entrada gratuita

 

28/05 (domingo)

Ubatuba – SP

Praça Anchieta

Centro – Ubatuba 

Horário: 19h

Entrada gratuita

 

31/05 (quarta-feira)

São Paulo – SP

Praça Roosevelt

Praça Franklin Roosevelt, s/n – Bela Vista

Horário: 20h

 

01/06 (quinta-feira)

São Paulo – SP

Tendal da Lapa

  1. Guaicurus, 1100 – Água Branca

Horário oficina: 17h

Entrada gratuita

 

03/06 (sábado)

São Paulo – SP

Tendal da Lapa

  1. Guaicurus, 1100 – Água Branca

Horário espetáculo: 19h

Entrada gratuita

 

Sinopse: 

Transcendências é um espetáculo circense que narra as jornadas de três forças: a Curiosidade, a Coragem e a Virtude (representadas pelos artistas Alexandre Salomão, Barbara Francesquine e Gustavo Olitta). 

O elemento que rege o espetáculo é o fogo, símbolo da transformação, da luz, dos grandes desafios e ritos. Números circenses de alta voltagem poética e energética, executados com grande virtuosismo, exploram os recursos e limites deste elemento que fascina, cria, nutre e destrói.  Através de jogos e desafios, cada “força” vislumbra nas outras a complementaridade e encontra a possibilidade de transcendência.

O espetáculo apresenta diversas modalidades de malabarismo, corda bamba, bambolês de fogo e led, exibidos em números de solos, duetos e conjuntos. A trilha de Alexandre Salomão traz temas ancestrais dialogando com beats contemporâneos, propondo uma alquimia de elementos também através da música.

A mensagem final é clara: às vezes o resultado da soma é maior do que as partes. As diferenças nos fortalecem e engrandecem, quando sabemos reconhecê-las e nos apoiamos no melhor de cada um. 

Ficha Técnica:

TRANSCENDÊNCIAS

Artistas-criadores: Barbara Francesquine, Gustavo Olitta e Alexandre Salomão.

Direção geral: Barbara Francesquine

Roteiro e Provocação Cênica: Anna Toledo

Trilha Sonora: Alexandre Salomão

Figurino: Juliana Nunes

Produção Executiva: Dente de Leão Cultural

Duração: 40 min.

Classificação indicativa: Livre.

CV PROJETO TRISKLE 

Projeto Triskle foi fundado em 2014 e é uma co-parceria entre Bárbara Francesquine e Gustavo Ollitta. Vem sendo desenvolvido com intuito de explorar e expandir o vasto universo dos malabares de manipulação. A cia trabalha a partir da fusão de diferentes elementos como buugengs e bambolês, construindo uma atmosfera surreal e lúdica; enquanto brinca com ilusões de ótica e dança.

Cada espetáculo representa um jogo entre similaridades e diferenças dos artistas. Gustavo Ollitta com seus movimentos fluidos e suaves introduz ao público o mundo dos Buugengs e, por outro lado, Bárbara Francesquine recria possibilidades com bambolês, desconstruindo a referência comum que se tem deles. Juntos, combinam suas habilidades e caminham por outros equipamentos como Pois, Rollings, Aros e Corda Bamba, sempre propondo maneiras inusitadas de apresentar-los

O Projeto vem percorrendo festivais e eventos dentro e fora do Brasil, como Carvanal de Veneza (Itália), SoulVision Festival  (SP), Mundo de OZ (SP), Convenção Paulista de Malabares e Circo, entre outros. O Espetáculo Transcendências teve sua estréia em Setembro de 2016, no Festival del Fuoco (Itália). Em fevereiro de 2017 o Projeto Triskle apresentou trechos do espetáculo em parceria com o Grupo Poin, da Cia Cabelos de Maria, no Sesc Pompéia (São Paulo). Em 2021 o espetáculo foi remontado e aprimorado com apoio dos editais Proac 2020 e Funarte 2020.

MINI BIO BÁRBARA FRANCESQUINE (DIREÇÃO GERAL E INTÉRPRETE-CRIADOR)

Bárbara Francesquine é artista circense e dançarina, com especialidade em BAMBOLÊS, que viaja o mundo apresentando espetáculos, performances e ministrando workshops.

Seus números e espetáculos integram a programação dos mais diversos festivais e convenções de circo nacionais e internacionais, como Festival Internacional de Circo do Sesc, Festival Paulista de Circo, Circuito SESC de Artes, Boom Festival, FIC, Universo Paralello, FAM Festival, Palhaçaria Paulistana, etc.

É co-criadora do coletivo A Penca (com maria carolina oliveira e andrea barbour), e do Projeto Triskle (com Gustavo Ollitta), co-diretora e produtora do grupo Biolumini de pirofagia e circo e integra o coletivo Maya-Lila de Dança. Além disso, desenvolve seus projetos solo, como o espetáculo Meus Tons de Mulher (com bambolês de tinta), e uma série de números e performances com bambolês, rollings, buugengs e outros equipamentos. Foi intérprete-criadora dos espetáculos Nö (Núcleo Desastre, 2017-2018), Tour du Monde (Direção Monica Alla, 2017) e Cabaré Malabarístico (Los Circolos, 2015-2019)

Paralelamente, ministra e produz workshops de bambolês há mais de 10 anos, e também de vídeo-circo, juntamente com Alexandre Salomão. Foi produtora e realizadora do 3 encontro brasileiro de bambolês em 2015 e do 1 e 2 e 3 festival internacional e virtual de bambolês, durante a quarentena.

MINI BIO GUSTAVO OLLITTA (INTÉRPRETE-CRIADOR)

Gustavo Ollitta Começou suas pesquisas no mundo da manipulação e malabarismo no ano de 2007. Sendo autodidata, acabou criando o seu  manipulação com objetos particulares como o Buugeng, onde produziu vídeos de alcance nacional e internacional. Em 2011, o artista se juntou à Equipe Performática Biolumini. 

Em 2012, Gustavo foi convidado para se apresentar na Europa, no Boom Festival 2012, Portugal e começar sua graduação circense de 3 anos no curso de formação de circo na Scuola Di Cirko Vertigo. 

Durante os últimos anos Gustavo foi contemplado com muitas participações em Programas Televisivos como Italia’s Got Talent,Encontro com Fátima Bernardes, conferências internacionais como Global TED Talks, TEDx Cannes, TEDx Milan e espetáculos solo e de grupo em mais de 20 países ao longo da Europa, Ásia , América do Norte, Oriente Médio e Emirados Árabes.

Em 2016 Gustavo formou com a artista Bárbara Francesquine e Alexandre Salomão a companhia Triskle Project e em 2018 a companhia Equilibra com a artista Lucero Ponce, criando diferentes pesquisas de manipulação e movimento em grupos.

MINI BIO ALEXANDRE SALOMÃO (INTÉRPRETE-CRIADOR E MÚSICO)

Alexandre Salomão AKA SXLOMAO é multiartista atuante no audiovisual e na música, é responsável por criar narrativas sonoras para filmes e espetáculos. Em 2014, apresentou-se em alguns festivais como Rec-Beat, Festival de Inverno de Garanhuns com o grupo Embuás tocando didgeridoo. Em 2015-16, participou da turnê Europa com Bárbara Francesquine no espetáculo de rua Bálê com didgeridoo e bambolê de fogo nas cidades de Madrid, Berlim, Zurique, Torino, Pula e Santa Tereza (Sardenha), Atenas. Em 2017, apresentou seu trabalho Kryptokritik no Universo Paralello com mapping e programação sonora. Em 2018, ganhou melhor trilha sonora com o filme Geopoesis no FestCine de Recife. Em 2019, produziu a trilha sonora para o espetáculo “Cartas”, de Luiz Manuel. Em 2020, produziu a trilha sonora do filme Corpo Monumento e do espetáculo Meus Tons de Mulher de Bárbara Francesquine. Em 2021, produziu a trilha sonora do vídeo dança Plantando o Voo de Elis Costa. Nesse mesmo ano, fez sua live streaming COMO LIVE com conceitos de Live Cinema e trilha sonora imersiva e também produziu a trilha sonora do espetáculo Transcendências do Projeto Triskle, inicialmente criada na Festa Del Fuoco em Stromboli, Itália.

Paralelamente, SXLOMAO também toca em festas, é parceiro de set do selo alemão Kabelkiste Kabelkasts, mantém a pesquisa dos processos de cura através das frequências sonoras nos chakras do corpo e desenvolve aplicações de banho sonoro para práticas meditativas e curativas com instrumentos de diversas regiões do mundo para todas as pessoas.

PROJETO TRISKLE – TRANSCENDÊNCIAS

Crédito da foto: Ilaria Scione

Cultura

Feira O Fuxico confirma edição especial junina

Publicado

em

De

Shows, gastronomia típica e muita animação aguardam o público

Com a proximidade do mês de junho, as festas juninas já começam a surgir no calendário carioca, e nos dias 8 e 09 de junho, acontecerá a Festa Junina da Feira O Fuxico, na Praça Nossa Senhora da Paz. O evento contará com iguarias juninas, cervejas artesanais, música, feirinha de artesanato, e muito mais, em um ambiente todo decorado, para os participantes vivenciarem bons momentos dignos das tradicionais festas de São João. Programação completa no Instagram @ofuxicofeira

E, não é só na região do nordeste que as festas ganham destaque, no Rio, a data já ganhou o coração carioca, sendo bastante festejada.  E, para não deixar ninguém com água na boca, os expositores estão preparando suas delícias para oferecer aos visitantes, como canjica, cocada, cuscuz, infinidades de bolos, caldo verde, milho, dentre outras maravilhas do menu junino.

E, claro, uma boa quadrilha não pode faltar, e no sábado (08), às 16h, a praça se envolverá com a alegria da Quadrilha Esquenta de Irajá que promete animar todo mundo com suas coreografias, convidando o público a entrar na roda e dançar junto. Às 18h, o Forró entra em cena com o Grupo D´Forró, que tocará grandes canções do estilo forrozeiro para levantar poeira, com muita dança.

O domingão (09), tem mais quadrilha com o grupo Santa Rita às 17h, em uma nova oportunidade para o público aproveitar a festa. Já às 18h, quem comanda a feira é o grupo A Comadre e Cia, em um verdadeiro Forró Pé de Serra autêntico para todo mundo forrozear.

Lili Valentin, organizadora da Feira O Fuxico, celebra a edição junina, cheia de expectativa. Para ela essa data é de grande alegria para os cariocas, que amam bons motivos para festejar.

“Os festejos juninos carregam a cultura nacional, e unem famílias e amigos, em bons momentos de diversão e entretenimento. A Praça Nossa Senhora da Paz é perfeita para uma boa e tradicional festa junina. Está perto do Metrô, no coração de Ipanema, sendo um evento democrático que convida não só os moradores do bairro, como de todo o Rio. Que as famílias e amigos, possam se reunir com a gente, nesta linda programação que estamos preparando”, comenta.

Confira a programação:

Dia 08 – Sábado

16h – Quadrilha Esquenta de Irajá

18h – Grupo D’Forro

Dia 09 – Domingo

17h – Quadrilha Santa Rita

18h – A Comadre e Cia

Local: Praça Nossa Senhora da Paz – Ipanema

Endereço: A praça Nossa Senhora da Paz fica localizada entre as ruas Barão da Torre, Visconde de Pirajá, Maria Quitéria e Joana Angélica em Ipanema, Rio de Janeiro

Continue lendo

Cultura

Musical infantil “TumPaTaTum” encerra temporada, neste domingo (02/06), na Ecovilla Ri Happy, no Jardim Botânico

Publicado

em

De

Com texto de Tamiris Pires e Cella Bártholo e direção de Alain Catein, o espetáculo da In Cena Produções apresenta quatro carismáticos personagens, com a missão intergaláctica de resgatar as tradicionais cantigas de roda brasileiras

Com o objetivo de resgatar e apresentar versões atuais das antigas cantigas de roda para  as novas gerações, o musical infantil

“TumPaTaTum” encerra temporada, neste domingo (02/06), na Ecovilla Ri Happy, no Jardim Botânico, com sessões no sábado, às 16h, e no domingo, às 14h e 16h. Com texto  de Tamiris Pires e Cella Bártholo, direção de Alain Catein, direção musical de Caio Loureiro e coreografias da Bella Mac, o espetáculo promove uma viagem divertida e cronológica pelos clássicos da música infantil brasileira. No repertório, estão reunidas mais de 20 canções tradicionais, como “Ciranda, Cirandinha”, “O Cravo e a Rosa”, “Marinheiro só” e “Sapo Cururu”. Este é o primeiro infantil profissional do  Grupo In Cena, que iniciou suas atividades em 2020, e é formado pela escola In Cena Casa de Artes e pela In Cena Produções.

A trama de “TumPaTaTum” acompanha quatro personagens – o professor Terry, a pilota Thea e os gatinhos intergalácticos Tetê e Toninho. Eles formam uma banda que viaja no espaço procurando itens do passado para que sejam preservados e nunca esquecidos no futuro. No elenco, estão Lara Mendes, Vitor Louzada, Malu Coimbra e João Alves.

“A gente reúne em cena esses quatro personagens muito carismáticos, que formam uma banda e têm essa missão de viajar pelo espaço procurando canções que não podem ser esquecidas. Eu sou muito fã de gato e quis criar personagens inspirados nos meus próprios bichanos, que participam desse lindo projeto de preservação da memória cultural brasileira”, conta a coautora da peça e diretora artística da In Cena, Cella Bártholo.

Parceiro da In Cena, Alain Catein participou como ator e foi preparador de elenco de “Nas Alturas”, prática de montagem da escola, e foi professor de teatro de um curso de férias. Com experiência em montagens infantis (como integrante da importante Companhia Boto Vermelho), Alain foi convidado para assumir a direção de “TumPaTaTum”.

“Um dos aspectos mais interessantes deste espetáculo é que a gente mostra que, uma das maneiras de salvar as canções do tempo dos nossos avós, é criar novas versões que dialogam com crianças e jovens”, descreve Alain. “São arranjos originais feitos para cativar os filhos, sem deixar de encantar os pais”, acrescenta o diretor.

Com o objetivo de fomentar o musical brasileiro, a In Cena pretende investir em projetos inéditos e brasileiros. Depois de “TumPaTaTum”, a equipe vai montar o adulto “República Lee – Um musical ao som de Rita”, em julho, em São Paulo. “A gente sabe que tem muitos artistas talentosos aqui nas áreas de dramaturgia, composição, dança, e queremos fomentar esse mercado”, completa Cella.

Sobre o Grupo In Cena

A In Cena Casa de Artes funciona em um espaço de mais de 400 metros quadrados, em Botafogo, RJ, com quatro salas (Bibi Ferreira, Fernanda Montenegro, Ruth de Souza e Amazonas), um estúdio (batizado de Gonzaguinha), camarim, vestiários e um amplo terraço – um local de convivência a céu aberto. É especializada na formação de atores para o teatro musical, e oferece cursos de preparação para musical, teatro infantil, teatro jovem, prática de montagem, prática de produção, entre outros.

A In Cena Produções, braço do grupo aberto em janeiro de 2022, é focada em produções culturais das mais diversas áreas, abrangendo musicais, audiovisuais, peças, monólogos e stand-ups. Organiza shows, festas, saraus, festivais, eventos corporativos e beneficentes; elabora e realiza projetos autorais, e oferece assistência completa e abrangente a atores, cantores, técnicos, músicos e bailarinos.

Ficha técnica:

Direção Geral: Alain Catein

Texto: Tamiris Pires e Cella Bártholo

Elenco: Lara Mendes, Vitor Louzada, Malu Coimbra e João Alves

Direção Musical: Caio Loureiro

Direção Musical residente: Marina Zanol

Direção de produção: Glauce Carvalho

Coreografias: Bella Mac

Direção Artística: Cella Bartholo

Idealização: Glauce Carvalho

Serviço :

Temporada: 11 de maio a 2 de junho 

Ecovilla Ri HappyRua Jardim Botânico, 1.008 – Rio de Janeiro/RJ

Telefone: 3553-2616

Dias e horários: sábado, às 16h. e domingo, às 14h e 16h.

Ingressos: R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia-entrada)

Duração: 60 minutos

Lotação: 350 pessoas

Classificação etária: Livre

Venda de ingressos: https://www.eventim.com.br/artist/tum-pa-ta-tum/

A bilheteria funciona às sextas, das 13h às 22h, e aos sábados e domingos, das 10h às 22h. Não é preciso comprar a entrada do Parque, apenas o ingresso para a programação.

Continue lendo

Cultura

Projeto leva educação financeira para o Ensino Médio

Publicado

em

De

Capital Estudantil tem o objetivo de ensinar a jovens do Ensino Médio sobre economia, finanças e empreendedorismo

Uma pesquisa do SPC Brasil mostrou que 46% dos brasileiros entre 25 e 29 anos estão endividados e inadimplentes. Outro dado alarmante é que 75% dos jovens entre 18 e 30 anos não fazem qualquer controle de gastos. É nesse cenário que surge a Capital Estudantil, projeto de educação financeira que tem o objetivo de levar educação financeira a alunos do Ensino Médio. A ideia é proporcionar um aprendizado dentro de quatro tópicos principais, sendo eles: finanças, empreendedorismo, inteligência emocional e inteligência artificial. Dentro de finanças, por exemplo, serão ensinados temas que vão desde finanças pessoais até economia global, renda fixa, renda variável, contabilidade, impostos e investimentos entre outros assuntos.

“Não oferecemos apenas ensino, mas uma preparação intensiva. Aqui, a nova geração se prepara para viver o mundo real muito mais informada e consciente de escolhas responsáveis“, afirma Fabio Louzada, economista, planejador financeiro e fundador da Eu me banco, escola que capacita e forma profissionais para atuação na área de investimentos. A empresa, voltada para auxiliar profissionais a entrarem no mercado financeiro, agora está por trás do projeto de educação voltado para os adolescentes.

Além da Eu me banco, o projeto também foi fundado em parceria com dois profissionais com forte experiência na área. Um deles é Ronaldo Côrtes, especialista em investimentos com mais de 7 anos de experiência no mercado financeiro, professor no Ensino Médio desde 2018 e fundador do perfil @rapfinanceiro, em que explica de forma didática conceitos do mercado financeiro em formato de música. A outra profissional à frente do projeto é Tatiane Viana, educadora e mentora financeira com mais de 15 anos de experiência, pós-graduada em Gestão Financeira pela FGV e certificada pela Anbima.

“Nosso propósito é incentivar as pessoas a buscarem um bem-estar financeiro e multiplicar isso para a base, ou seja, para nossos jovens. Isso é fundamental. Pais veem o valor de seus filhos aprenderem sobre finanças de maneira prática e aplicável. Eles querem que seus filhos tenham uma base sólida para tomar decisões financeiras inteligentes“, diz Tatiane Viana.

A Capital Estudantil vai além do currículo escolar padrão. Ela ensina conceitos como orçamento, poupança, dívidas, impostos e investimentos. Essas habilidades são essenciais para a vida adulta, mas muitas vezes são negligenciadas nas escolas. O projeto possui professores próprios, que passam por um rigoroso treinamento e prova de certificação. Caso a escola queira indicar um docente para lecionar, a Capital Estudantil disponibiliza os materiais didáticos para o ensino. As aulas são totalmente presenciais.

“Atualmente, temos a comercialização do material didático para a grade curricular completa do Ensino Médio nos 1°, 2° e 3° ano, em que preparamos os professores das escolas que aderirem ao material didático com toda a nossa metodologia. Isso, aliás, é uma das maiores queixas dos professores, que não têm conhecimento nem bons materiais voltados para a educação financeira“, explica Tatiane.
‌   ‍
Até o final do ano de 2026, o objetivo é estar em todos os estados brasileiros com o projeto. Atualmente, são 30 professores qualificados para ministrar as aulas, mas a escola também pode indicar seus professores para passarem pelo treinamento da equipe para estar habilitado a lecionar as aulas.

Continue lendo

Destaque